Alergia em Foco Novo método ajuda a determinar rapidamente o risco de asma para crianças


ago

11

2014

Novo método ajuda a determinar rapidamente o risco de asma para crianças

Novo método ajuda a determinar rapidamente o risco de asma para criançasCientistas da Universidade de Bern desenvolveram um método para determinar o risco de asma entre crianças que apresentam tosse persistente ou resfriado com dificuldade para respirar. O modelo foi publicado no “The Journal of Allergy and Clinical Immunology”.
Na maioria das crianças, os sintomas desaparecem durante a pré-escola. No entanto, ainda é importante determinar se um jovem afetado pode desenvolver asma crônica, explicou a autora do estudo, Claudia Kühni.
Os pesquisadores analisaram dados de 1.226 crianças inglesas com idade de um a três anos e que estiveram no médico devido à tosse persistente ou respiração sibilante. Trezentas e quarenta e cinco crianças (28%) desenvolveram asma posteriormente, durante a fase escolar.
Com base nos sintomas durante a primeira infância, os cientistas desenvolveram um modelo estatístico criado para ajudar a prever se a criança desenvolveria ou não asma nos cinco anos seguintes. O modelo foi baseado rigorosamente em dados não invasivos que poderiam ser obtidos pelos médicos. “Também foi importante para nós ter um instrumento padronizado válido para todas as crianças pequenas com sintomas respiratórios. Além disso, ele pode ser rapidamente compilado por qualquer médico”, disse a autora principal, Aniña Pescatore.
O novo modelo é composto por dez fatores, cada um valendo até 15 pontos em uma escala. Os fatores incluem sexo, idade, se os pais têm asma, mas o mais importante é uma descrição dos sintomas atuais.
Referências: The Journal of Allergy and Clinical Immunology
<< Voltar

Os comentários estão fechados.