Alergia em Foco Coceira no corpo pode ser sinal de carrapato


set

22

2015

Coceira no corpo pode ser sinal de carrapato

Coceira no corpo pode ser sinal de carrapato; veja como se prevenir.
O fim de semana chegou e depois de curtir a tarde na grama de um parque o corpo inteiro começou a coçar? Sim, pode ser carrapato.
Entre maio e outubro, o carrapato-estrela (Amblyomma cajennens), o mais comum no Brasil, começa a proliferar-se e a aparecer na sua forma mais jovem, conhecida como micuim. Nesta fase, as chances dele grudar em você são maiores, por isso, atenção!
Cavalos, cães e gatos, aves domésticas, roedores e, principalmente, capivaras podem carregar o artrópode infectado, que pode transmitir diversas doenças, entre elas a Febre Maculosa Brasileira (FMB) –uma doença grave causada pela bactéria Rickettsia rickettsii, que pode matar se não for diagnosticada com rapidez e tratada com eficiência. No Brasil, metade das pessoas contaminadas morre.
Outras doenças bacterianas transmitidas são a Doença de Lyme (Borrelioses), a Babesiose e a Erliquiose. Algumas Arboviroses, doenças causadas por vírus, também podem ser passadas pelo carrapato, explica o Infectologista Alexandre Naime Barbosa, da Faculdade de Medicina da Unesp, em Botucatu (SP).
“A forma jovem do carrapato é menor que a cabeça de um fósforo, o que dificulta a percepção. A inspeção no corpo deve ser criteriosa depois de ficar em uma área com grama ou animais”, explica Cristiane Lamas, médica Infectologista do Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas – Fiocruz.

Picada de carrapato? Não esprema!

Onde pega?

Carrapatos são comuns em áreas de clima quente e com mamíferos, especialmente cavalos e capivaras, mas aparecem, principalmente, em ambientes com sombra. Evite passeios ecológicos, pesqueiros, fazendas e parques na época da reprodução dos artrópodes. Atenção às crianças, que costumam brincar nessas áreas.

Como prevenir?

Basicamente, evite sentar ou deitar em áreas que podem ter carrapatos. Vale usar repelentes, vestimentas claras, que facilitam a visualização dos artrópodes, ou que cubram o corpo, como botas, calças e blusas com mangas compridas. Caso tenha ficado exposto, examine o corpo com cuidado atrás de marcas de picada e alergias.

Quais os sintomas?

Além da coceira, a picada pode provocar inchaço e vermelhidão na pele. Algumas pessoas podem ter uma reação alérgica à picada. Em caso de dores nas articulações, fraqueza muscular, febre ou pus no local do ferimento, procure um médico. A febre maculosa tem sintomas iniciais parecidos com os da dengue (febre alta, mal estar e dor no corpo), que surgem de 2 a 14 dias após a picada.

Fui picado. E agora?

Tente retirar o carrapato da pele com a ajuda de pinças ou luvas, fazendo um movimento de torção para que ele solte. Nunca o retire o carrapato com as unhas descobertas ou esprema, pois os fluidos podem transmitir bactérias e penetrar por pequenas lesões na pele.
<< Voltar

Os comentários estão fechados.