O que é alergia? Centro de Alergia e Imunologia

A Alergia é uma resposta aumentada do sistema imunológico a uma substância comum em nosso meio através de inalação, contato, ingestão, inoculação, etc. Os portadores de alergias são chamados de “alérgicos”.
O alérgico pode apresentar um ou vários dos sinais abaixo:
Espirros em salva (vários espirros seguidos)

Espirro ou esternutação é uma forma do corpo expulsar o dióxido de carbono em excesso, sob a forma de partículas liquidas (perdigotos). O espirro é uma expulsão de ar, convulsiva e semi-autônoma, do nariz e boca. Algumas doenças podem ser transmitidas pelo espirro que espalha até 40.000 gotículas infecciosas cujo diâmetro varia de 0.5 a 5 µm.2.

Fonte: Wikipédia

Nariz obstruído, com respiração pela boca.

Nariz é a parte externa do sistema respiratório dos humanos e de alguns animais, é o órgão do olfato e a principal via de passagem do fluxo de ar para dentro e para fora dos pulmões. 1 O nariz também adiciona ressonância à voz humana.1

O nariz é constituído pelas fossas nasais e pela pirâmide nasal. A pirâmide nasal é a estrutura visível que forma proeminência na face. É constituída essencialmente por lâminas cartilagíneas. Sua parte superior é formada por osso e a parte inferior, por cartilagem.1 As fossas nasais compreendem o espaço situado entre a faringe e as narinas; são divididas em duas partes pelo septo nasal, que se estende das narinas até a parte posterior da garganta.1 Os ossos que compõem o nariz são: o frontal, os nasais e os maxilares.
Ossos chamados cornetos nasais projetam-se para o interior da cavidade nasal, formando uma série de pregas que aumentam a superfície através da qual passa o ar. 1 Os cornetos são em número de 3 em cada lado (corneto superior, médio e inferior) e têm a função de transformar o fluxo aéreo tubilhionar, fazendo com que o ar se choque várias vezes com os cornetos, que são preenchidos com sangue, aquecendo desta forma o ar a ser inspirado
Uma membrana mucosa com muitos vasos sangüíneos reveste a cavidade nasal e, com sua superfície aumentada e os diversos vasos sangüíneos ali existentes permitem ao nariz aquecer e umedecer rapidamente o ar que entra .
Dentro do nariz existem pequenos fios, semelhante a cílios, que são cobertos por um líquido pegajoso, o muco.1 As partículas de poeira e microrganismos do ar grudam nesse muco e com o movimento dos cílios são varridos para fora do corpo ou para a garganta, e se forem engolidos serão digeridos pelas enzimas produzidas ao longo do tubo digestivo. Esta ação ajuda a limpar o ar antes dele atingir os pulmões.1 O espirro limpa automaticamente as vias nasais em resposta à irritação, da mesma maneira que a tosse limpa os pulmões.
Existem pequenas células receptoras do olfato localizadas na parte superior da cavidade nasal com nervos olfatórios que se estendem diretamente até o interior do cérebro.
Fonte: Wikipédia

Coriza (secreção nasal aquosa e fluida)

Coriza é a inflamação da mucosa nasal, acompanhada eventualmente de espirros, secreção e obstrução nasal. No popular ou coloquial pode-se usar “nariz escorrendo”, “nariz entupido” ou até mesmo catarro escorrendo.

A coriza é causada por excesso de muco, e pode obstruir os canais dos seios nasais e das tubas de Eustáquio, causando dor e infecção.
Fonte: Wikipédia

Tosse repetitiva

A tosse é uma contração espasmósdica, repentina e frequentemente repetitiva da cavidade torácica, resultando em uma violenta liberação de ar dos pulmões, e geralmente acompanhada por um som característico.

A tosse é uma ação que o corpo toma para se livrar das substâncias (poeiras, bactérias, vírus, fungos e outras substâncias danosas) que estão irritando as passagens de ar na faringe, laringe, traquéia ou pulmões. Uma tosse geralmente é iniciada para limpar uma formação de fleuma (muco) na traquéia; o ar pode se mover nesta passagem, chamada shreulla, a até 480 km/h (300 mph) durante a contração. A tosse também pode ser desencadeada por uma porção de comida descendo pela traquéia ao invés do esôfago, devido a uma falha da epiglote, embora isso possa resultar, no entanto, em um engasgo. A tosse crônica (ou frequente) geralmente indica a presença de uma doença. A menos que o paciente não seja um fumante e tenha um raio-X peitoral normal, a causa da tosse crônica em 93% de todos os pacientes é devido à asma, refluxo ou gotejamento pós-nasal (secreção do nariz indo na direção dos pulmões). Nos pacientes fumantes, a tosse pode ser um indicativo de DPOC, Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica. Outras causas da tosse crônica incluem bronquite crônica e medicamentos como os IECA. A tosse pode ocorrer voluntariamente assim como involuntariamente, neste caso sendo um mecanismo de reflexo.
Tossir durante uma injeção pode diminuir a dor da penetração da agulha causada por um repentino aumento na pressão do peito e canal espinal, inibindo as estruturas condutoras de dores da medula espinhal.
Fonte: Wikipédia

Prurido (comichão) nos olhos, nariz, garganta e em qualquer parte do corpo

O prurido (do latim “pruritu”), designado também por coceira ou comichão, corresponde a uma sensação desagradável causada por doenças ou agentes irritantes, que levam o indivíduo a coçar-se em procura de alívio, e constitui uma das queixas mais comuns dentro das patologias dermatológicas.

Os receptores de prurido são encontrados, exclusivamente, na pele, mucosas e córnea. Trata-se de terminações nervosas desmielinizadas com formato semelhante a uma escova (peniciliforme). Usualmente, o prurido é causado por uma doença cutânea primária com lesão e exantema resultantes, todavia pode ocorrer sem estes. Este é o denominado prurido essencial que, geralmente, estabelece-se de maneira rápida interferindo com as atividades cotidianas normais. O prurido costuma ser relatado com maior intensidade à noite, sendo relatado com pouca freqüência durante o período em que a pessoa está desperta, provavelmente porque esta se encontra distraída com outras atividades.
Pode ser o primeiro sinal de uma doença interna sistêmica (por exemplo: diabetes, distúrbios hematológicos ou câncer). Os medicamentos podem também causar prurido (morfina, antibióticos, aspirina, hormônios estrogênios e testosterona, contraceptivos orais, etc). Estão, ainda, associados ao prurido certos tipos de saponáceos, radioterapia, miliária (assadura), contato com roupas de lã, e vários fatores psicológicos como o estresse.
O ato de arranhar-se, para se coçar, faz com que as células e terminações nervosas inflamem-se e liberem histamina, produzindo, desta forma, mais prurido, gerando um círculo vicioso de prurido-arranhadura. Ao responder ao prurido com arranhadura produz-se uma alteração na integridade cutânea, podendo resultar em rubor, escoriação, áreas elevadas (urticária), infecção, alteração na pigmentação. O prurido na sua forma mais grave pode ser incapacitante.
Fonte: Wikipédia

Lacrimejação dos olhos

A lágrima ou fluido lacrimal é um líquido composto de água, sais minerais, proteínas e gordura, produzido pelas glândulas lacrimais (do sistema lacrimal) nas pálpebras superiores do olho humano para lubrificar e limpar o olho. É produzido em grande quantidade quando alguém chora. O filme lacrimal, que recobre a córnea e a conjuntiva bulbar, é constituído por três camadas. A mais externa, formada por lípidos originados pela secreção das glândulas de Meibómio, tem como função atrasar a evaporação de água. A seguir a esta temos a camada aquosa, esta contém água, sais minerais, complexos imunológicos, entre outras substâncias e é responsável por parte da oxigenação do epitélio corneal assim como por proporcionar à córnea uma superfície óptica regular e lisa. Por fim, a camada mais interna, em contacto com a superfície corneal, é constituída por glicoproteínas segregadas pelas glândulas caliciformes, permite que a fase aquosa hidrófila se espalhe sobre a córnea hidrofóbica, transformando a córnea numa superfície hidrófila.

Fonte: Wikipédia

Erupções cutâneas

Um exantema é uma erupção cutânea que ocorre em consequência de doenças agudas provocadas por vírus, protozoários ou cocos (bactérias de forma esférica), como o sarampo ou a escarlatina, e também por parasitas helmínticos, como o Schistosoma mansoni, durante a fase inicial.

Exantema também é sinônimo de rash cutâneo, que pode ser causado pelo uso de alguns medicamentos (reação adversa). O rash tem aspecto avermelhado e pode se elevar na pele.
Exantema por definição é o aparecimento de manchas ou pápulas (para além da mancha também há elevação da lesão) na pele. Este tipo de lesão pode ser única ou múltipla e pode ocorrer apenas numa região específica do corpo (rash localizado) ou espalhar-se por todo o corpo (rash disseminado ou generalizado). Há inúmeras causas para o aparecimento de exantemas que geralmente são de curta duração e ocorrem em doenças febris de origem infecciosa ou parasitária, ou ainda em intoxicações medicamentosas e também nos casos de infecção por HIV. No caso da infecção ser por HIV, o rash é macular eritematoso (manchas avermelhadas que não são salientes) e disseminado.
Pode também ser causado pelo excesso de transpiração no local onde está situado o rash. Algumas pessoas possuem peles que não são vulneráveis ao rash, ou seja, não tem problema o fato de transpirar em algum certo local, mas, se essa mesma pessoa estiver com aparecimento de manchas parecidas, pode ser algum tipo de DST (doenças sexualmente transmitidas).
Fonte: Wikipédia

Urticárias

Urticária é o nome que é dado a um tipo de erupção cutânea, pruriginosa, caracterizada por placas salientes, que se assemelham às produzidas pela urtiga.

O aparecimento de urticárias pode ser causado pelo contacto directo com substâncias alérgicas, como resposta do sistema imunológico à ingestão de algumas comidas ou pelo estresse, a urticária também é comum em pessoas imunodeprimidas como portadores da AIDS e outras doenças.
Sua principal causa é a liberação da substância histamina, um alérgico de defesa do organismo.Em infecções virais, notoriamente nos casos de hepatite A, B e C, sua duração é curta e desaparece tão logo com a icterícia.Já em reações alimentares, termina com a eliminação do alérgeno pelo organismo.Verminoses com penetração cutânea podem causar tal efeito, principalmente em membros inferiores.
Há também uma relação entre a urticária e o estímulo solar.Acredita-se que as radiações mais energéticas estimulem a liberação de histamínicos.Por fim, pode ser causada por remédios, pois a hipersensibilidade também desencadeia processos no sistema imunológico.
Fonte: Wikipédia

Edema (inchaço) nos lábios ou nas pálpebras (angioedema)

Edema refere-se a um acúmulo anormal de líquido no compartimento extra-celular intersticial ou nas cavidades corporais devido ao aumento da pressão hidrostática, diminuição da pressão coloidosmótica, aumento da permeabilidade vascular(inflamações) e diminuição da drenagem linfática. É constituído de uma solução aquosa de sais e proteínas do plasma e sua composição varia conforme a causa do edema. Quando o líquido se acumula no corpo inteiro diz-se que é um edema generalizado.

Fonte: Wikipédia

Conjuntivite, faringite, sinusite e otite alérgicas

A conjuntivite é uma inflamação da conjuntiva ocular, membrana transparente e fina que reveste a parte da frente do globo ocular (o branco dos olhos) e o interior das pálpebras. Pode atacar os dois olhos, durando de uma semana a quinze dias e não costuma deixar sequelas.

A conjuntiva produz muco para cobrir e lubrificar o olho. Possui pequenos vasos sanguíneos em seu interior, que podem ser vistos através de uma observação mais detalhada. Quando a conjuntiva se irrita ou inflama, os vasos sanguíneos que a abastecem alargam-se e tornam-se muito mais proeminentes, causando então a vermelhidão do olho.
Podem ser ocasionadas por fatores alérgicos, irritativos ou infecciosos e cada um deles necessita de tratamento específico. O olho torna-se vermelho, edematoso, com ardência, lacrimejante, com sensação de corpo estranho, às vezes com secreção.3 4 A doença é relacionada aos hábitos de higiene dos indivíduos. Pode ocorrer também em animais.
Em 2011 ocorreu um grande surto de conjuntivite no Estado de São Paulo. Somente a cidade de São Paulo registrou mais de 119 mil casos no primeiro trimestre.
Fonte: Wikipédia

Dispneia (falta de ar)

Dispneia também chamada de falta de ar é um sintoma no qual a pessoa tem desconforto para respirar, normalmente com a sensação de respiração incompleta. É um sintoma comum a um grande número de doenças, em especial na área da cardiologia e pneumologia. Exemplos são as afecções pulmonares, as lesões no bulbo raquidiano ou as obstruções da laringe, etc.

Fonte: Wikipédia

Conheça Nossos Serviços

CLÍNICA YMUNE

Ymune, Clínica de Alergia, Asma, Imunologia e Vacinação de Goiânia.